Cera sempre nova para não prejudicar a saúde

Por Mariana Pajuelo

Cera reutilizada é inaceitável para as clientes de depilação. Só de pensar que aquela cera já foi utilizada por outra pessoa, e pior ainda se pensarmos em qual parte do corpo a cliente anterior depilou, é realmente repulsivo. Mas não são somente as clientes que não concordam com a reutilização das ceras, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proíbe a reciclagem desse material e requer que a cera de depilação apresente no rótulo identificação do produto, procedência, validade e número de registro no Ministério da Saúde ou ANVISA.

Esses estabelecimentos, no entanto, devem respeitar e se adequar à legislação sanitária vigente, seguindo as normas de boas práticas, para garantir ao profissional e a seus clientes, segurança e qualidade nos serviços que prestam, evitando riscos à saúde. Todo cuidado é pouco quando se lida com o público, em especial quando o serviço prestado pode prejudicar a saúde do cliente e do profissional, através da transmissão de doenças, como por exemplo: Hepatite B e C, AIDS, infecções, reações alérgicas e outros.

A cera reutilizada ou reciclada transmite inúmeras de doenças de pele, hepatite, alergias, DSTs, contaminações em geral, inflamações, infecções bacterianas como foliculite, micoses entre outras. Não é possível esterilizar a cera, uma vez que quando fervida perde algumas propriedades químicas, impossibilitando que seja usada novamente para depilação. E a maioria das bactérias sobrevive ao simples esquentar e derreter a cera novamente. A cera reciclada precisa estar em temperatura muito mais elevada para atingir o ponto da depilação, por isso pode causar microvarizes e até queimaduras.

Veja alguns aspectos da cera reutilizada:

  • Preste atenção na cor da cera. Quanto mais ela é reutilizada mais escura ela fica;
  • Quando a cera quebra com facilidade ao puxar e não sai por inteira geralmente é um sinal de reutilização;
  • A cera fica menos elástica quando é reciclada e demora mais a secar na pele;
  • Temperatura é mais elevada e pode até queimar a pele;
  • Preste atenção se há um único lixo para jogar fora todo o material descartável usado, ou se há dois lixos, um para a cera e outro para algodão, pinça, luva;
  • Para ter certeza absoluta que a cera é nova, peça para a depiladora por a cera em barra para derreter na sua frente;
  • É direito da cliente levar sua cera usada para casa, assim você garante que a cera que foi usada em você não vá ser usada em outra cliente.

*Com informações do Guia para Profissionais da Prefeitura de São Paulo e do site E Aí Beleza

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Leia o post anterior:
Itens de cozinha necessários para o seu salão

Sobrancelha depilada renova o visual

Fechar