Micropigmentação para eliminar estrias

Daqui a alguns meses o fim do ano está chegando e muitas pessoas começam a se preparar para o clima quente. Algumas se dedicam por horas nas academias, clínicas de estética e salões de beleza, outras já reduzem a gordura e açúcar da alimentação. Mas o que muitas mulheres percebem é que depois de tantos cuidados e tratamentos com o corpo, algumas marquinhas persistem em permanecer: são as temidas estrias.

Mas há uma solução. A micropigmentação para estrias é um tipo de tingimento superficial, que disfarça as marcas causadas pelas estrias. Ele funciona como uma maquiagem definitiva. Não é um procedimento cirúrgico, portanto não removerá o tecido com as linhas.

Mas, também não é um tratamento médico, com acompanhamento e medicações. É um procedimento estético indicado para mulheres que têm o tipo de marca no abdômen, coxas, seios ou bumbum. O tratamento é recomendado para as estrias profundas (o efeito é temporário e apenas diminui a profundidade da marca) e finas (neste caso é possível ter um resultado completo).

Normalmente a micropigmentação é feita em linhas que estão no estágio branco ou avermelhado. Segundo os especialistas, esta é a fase inicial das estrias e, por isso, é mais eficaz e com recuperação mais rápida.

Os resultados são imediatos, mas como se trata de uma tinta que entra na estria. Normalmente são aplicadas dois tipos de pigmentação para disfarçar a cor da pele e para deixar no tom natural. Os especialistas afirmam que, apesar de ser um procedimento parecido com a tatuagem, a pessoa não sente dor. A pele fica aparentemente lisa e sem as marcas das estrias, significa que a micropigmentação deixa a estria camuflada.

As marcas de estiramento podem aparecer quando existe um estiramento rápido da pele. Elas são, com frequência, associadas ao aumento abdominal da gravidez. Elas podem ser encontradas em crianças que ficam obesas rapidamente. Elas também podem ocorrer durante o crescimento rápido da puberdade indivíduos de ambos os sexos. As estrias são normalmente localizadas nas mamas, quadris, nádegas, abdômen e flanco.

As marcas de estiramento aparecem como camadas de pele vermelha, fina e brilhante que, com o tempo, tornam-se brancas e parecidas com cicatrizes. As marcas de estiramento podem ser levemente rebaixadas e têm uma textura diferente da pele normal.

As estrias podem também ocorrer como o resultado de uma produção anormal de colágeno ou como resultado de medicações e produtos químicos que interferem na produção de colágeno. Elas também podem estar associadas ao uso prolongado de compostos de cortisona, diabetes, doença de Cushing e pós-gravidez.

*Com informações dos sites Minha Vida e Mais Equilíbrio
Por Mariana Pajuelo

 

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Leia o post anterior:
Cuidados com a maquiagem na pele depilada

Tenha mais saúde com o mel

Fechar