O que não fazer com a pele no verão

O verão sempre inspira a mudar o corpo, mas para alguns procedimentos o melhor a ser feito é esperar a estação mais quente passar, pois existem tratamentos que, com a exposição solar, podem formar manchas e até mesmo cicatrizes. Veja algumas delas:
Tatuagem

Muitas pessoas optam por fazer tatuagens na estação mais quente do ano. Tudo bem, desde que o local não seja exposto ao sol em hipótese alguma – o que pode ser difícil, dependendo da parte do corpo tatuada. O sol pode interferir na cicatrização e fixação dos pigmentos, pois a radiação UV atinge a derme e provoca um processo inflamatório que resulta na reabsorção dos pigmentos.

Remoção estética de pintas

Muitas vezes, a remoção de pintas é necessária, pois podem se tratar de melanomas. Mas, se a remoção for apenas estética, o ideal é evita-la na estação mais quente. Quando se retira uma pinta, fica uma cicatriz no local e, se a pessoa tomar sol nessa cicatriz, pode ficar com manchas escuras. Isso acontece porque o sol atrapalha o processo de cicatrização, podendo ocasionar, além de manchas, cicatrizes chamadas de inestéticas, ou seja, muito marcadas.

Peeling Químico

O procedimento de peeling químico faz com que ocorra uma renovação da pele. Essa nova pele ainda não possui proteção contra os raios ultravioletas do sol. Se houver exposição solar posterior ao procedimento, pode ocorrer irritação, vermelhidão e manchas escuras.

Tratamento de varizes

As varizes podem incomodar quem quer mostrar as pernas no verão, mas a melhor escolha sempre é deixar o tratamento para o inverno. Após o procedimento, podem ocorrer manchas escuras, devidas ao extravasamento de sangue dos vasos, que podem piorar com a luz solar.

Fonte: M de Mulher

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Leia o post anterior:
Benefícios da camomila para pele

Manchas escuras na pele: cuidado com receitas caseiras!

Fechar